ABIHMG

Balanço do mandato – 2013/2016

Balanço do mandato – 2013/2016
Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte Tamanho do Texto Imprimir esta Página

Estamos chegando ao final de mais um mandato na ABIH MG. Foram quatro anos de muito trabalho, lutas, aprendizado, conquistas, gratidão e um momento único e delicado do turismo no cenário mineiro e nacional. Orgulha-nos ver que a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais aumentou em 50% o número de associados e alcançou o reconhecimento inédito junto ao poder público, a imprensa e de seus associados, com a profissionalização das práticas da entidade e ajuizamento pioneiro de ações judiciais em nome dos associados.

Mesmo com tantas dificuldades econômicas, contabilizamos 46 novos associados e comemoramos o retorno de outros. Retomamos a interiorização da entidade com a implantação de diretorias regionais nas cidades de Juiz de Fora, Pouso Alegre, Montes Claros, Tiradentes e Ouro Preto.

Reinserimos a ABIH MG nos debates da hotelaria de âmbito nacional, com participação ativa nas assembleias nacionais, chegando a reunir na capital mineira representantes das 18 ABIH´S estaduais para discutir não apenas o rumo da ABIH Nacional como também assuntos de grande relevância para o setor como a regularização dos jogos de azar, OTA´s, AIRBNB e a cobrança indevida da taxa de direitos autorais pelo ECAD, entre outros.

O aumento de ICMS de 18 para 25% no estado também resultou em outra ação judicial em nome dos associados. Pleitos junto à COPASA, CEMIG, Secretaria da Fazenda Estadual, Prefeituras, foram apresentados tendo em vista a redução de custos sobre os insumos e à equiparação em termos tributários à indústria. Também foram objeto de inúmeras agendas junto ao poder público municipal os pedidos de isenções e auxílio à hotelaria da capital que sofre com a super oferta e o fechamento de vários empreendimentos hoteleiros.

Também nos engajamos na promoção da saúde, por meio de adesão ao combate do mosquito aedes aegypti e do enfrentamento a exploração sexual infantil. Ambos, trabalhos de conscientização e em parceria com o poder público.

Vivenciamos momentos históricos para o turismo brasileiro com a realização da Copa 2014 e das Olimpíadas. Foi preciso unir iniciativa privada e poder público para sermos considerados um destino seguro e viável. Reuniões e capacitação foram grandes demandas da época. Um acúmulo de expectativas, sonhos e perspectivas que se tornaram desafios pós eventos e com o advento da crise econômica.

Todos esses temas e assuntos, inclusive segurança pública, se desdobraram em inúmeras agendas. Audiências públicas, reuniões, entrevistas, debates e algumas tomadas de decisões. Sinal de que muito ainda precisa ser feito e de que outras lutas ainda virão.

Mas ao longo desses anos, além das lutas e dos desafios, também foi preciso arrumar a casa para podermos trabalhar de forma transparente. Começamos renovando a nossa equipe de colaboradores e atualizando o mailing dos associados e dos meios de hospedagem do estado de forma geral. Investimos na aquisição de novos computadores, impressoras e até mesmo na aquisição de novos aparelhos telefônicos. Modernizamos também nossa forma de adesão e de contribuição dos associados por meio da adoção de boleto bancário.

Para dar uma identidade a nova forma de gestão adotada criamos um novo site e também um boletim eletrônico (newsletter) para fazer com que as novidades, notícias e mudanças pudessem alcançar a todos. E por falar em notícias, nos tornamos referência para entrevistas e no levantamento de dados para a imprensa. A utilização de ferramentas para a consolidação de dados sobre o setor, como a Cesta Competitiva, também foi fundamental. Para isso, lançamos no software a possibilidade de previsão de lançamento por parte dos hotéis da ocupação do mês subsequente ao atual, a fim de prever alta ocupação e melhora das diárias médias, aqui reconhecendo que muito ainda precisa ser aprimorado.

Investimos na participação de road shows no Rio de Janeiro e em São Paulo para divulgar o destino Minas Gerais/Belo Horizonte em conjunto com o poder público e demais entidades.

A caminhada foi longa, mas se tornou mais leve e prazerosa com o apoio e trabalho de toda a diretoria e a crescente participação daqueles que lutam pelo fortalecimento do nosso setor e pelo futuro da hotelaria.

Poder fazer algo a mais pela hotelaria e tornar minha algumas lutas tão importantes para o crescimento e desenvolvimento da nossa economia e do nosso país foi gratificante. Sigamos em frente cheios de esperança e acreditando cada vez mais em dias melhores.