ABIHMG

Baixa ocupação hoteleira no carnaval também preocupa cidades do interior

Baixa ocupação hoteleira no carnaval também preocupa cidades do interior
Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte Tamanho do Texto Imprimir esta Página

Em Ouro Preto a diminuição do volume de pessoas também tem deixado os proprietários dos hotéis preocupados com a ocupação, ainda mais devido à crise financeira vivenciada pelo município que resultou em pouco investimento por parte da Prefeitura para a realização da folia. Outro fator alarmante é que cada vez mais aumenta a concorrência de hospedagem com as Republicas.

De a acordo com a secretaria de Turismo, Indústria e Comércio de Ouro Preto, são esperadas cerca de 40 mil pessoas para o carnaval 2017 que será realizado em diferentes pontos da cidade, o que contribui para a descentralização da folia, pois melhora a mobilidade urbana e o impacto das festividades na cidade.

Os blocos desfilam de quinta a terça de carnaval no centro histórico. Nos distritos, os foliões também poderão conferir os desfiles de blocos locais. O bloco Zé Pereira do Clube dos Lacaios que este ano completa 150 anos é considerado o bloco mais antigo em atividade ininterrupta no Brasil e desfila em quase todos dias com sua tradicional batucada e bonecos caricatos. O carnaval dos blocos estudantil será realizado no Espaço Folia, Praça da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), com uma programação que integra o carnaval do município. Os blocos carnavalescos das repúblicas estudantis de Ouro Preto – Chapado, Caixão, Cabrobró e Praia – fazem festa particular no espaço do Centro de Artes e Convenções da UFOP.

Em Tiradentes os hoteleiros destacam que a cidade passa pelo seu pior momento no Carnaval. Antes costumava a ter filas de espera e hoje faltando duas semanas, os hotéis ainda se encontram com quartos vazios.

Já Diamantina, mesmo com a concorrência do aluguel de casas frente a procura pelos hotéis houve um aumento positivo no número de reservas se comparado ao ano passado. Na programação do Carnaval da cidade blocos e samba de roda tradicionais. O mesmo acontece em Juiz de Fora. A programação do Carnaval que começou no último final de semana, com bloquinhos de rua e desfiles já reflete e apresenta uma melhora significativa na taxa de ocupação se comparado ao ano passado, com previsão de mais de 46%.