ABIHMG

Associação faz um balanço positivo do carnaval

Associação faz um balanço positivo do carnaval
Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte Tamanho do Texto Imprimir esta Página

Foto por: Flavia Cristini

Valor da diária média ainda precisa melhorar para dar fôlego ao setor

O crescimento do carnaval na capital mineira trouxe bons resultados para a hotelaria, segundo a presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais, Patrícia Coutinho. Este ano a ocupação média atingiu cerca de 56%, um crescimento de 16% se comparado com 2016 quando a ocupação alcançou algo em torno de 40%. No entanto, a presidente da ABIH-MG, Patrícia Coutinho, alerta para uma queda no valor da diária média praticada pelos hotéis. “Em 2016 tivemos uma ocupação menor, mas o valor da diária média em torno de R$180, enquanto neste ano a diária ficou em torno R$160. É preciso considerar que tivemos uma queda no valor da diária frente a um aumento no custo fixo da manutenção dos empreendimentos”, explica Patrícia

A hotelaria abusou da criatividade para conquistar os foliões. Foram diversos mimos como kit ressaca, transfer gratuito, café da manhã especial e com horário estendido, welcome e rodada dupla de drinks, tarifas e pacotes especiais, entre outros. Além disso, a Belotur se uniu pela primeira vez com o setor para poder ofertar aos visitantes nossos hotéis.

“Percebemos uma melhor organização, a descentralização dos blocos e festas por toda a cidade, o que nos motiva a acreditar que o conforto e as comodidades proporcionadas pelos hotéis tendem a conquistar um público cada vez maior e que a hospedagem na casa de amigos e parentes pode ser deixada de lado em busca desses diferenciais e de privacidade. A expectativa é ultrapassar os 60% no próximo ano já que a capital mineira se fortalece cada vez mais no cenário nacional como destino para os foliões”, acrescenta Patrícia.

Patrícia Coutinho também destacou a necessidade de um calendário de eventos fixo para movimentar a cidade durante todo o ano, já que como visto no Carnaval a realização de grandes eventos e o reconhecimento da importância do turismo movimentam toda a economia e trazem fôlego para os setores sobrecarregados pela crise.

Em 2015 a média ocupação atingiu de 36%. Em 2016 houve um crescimento de 4% em relação à taxa de ocupação que saltou para 40%. Já diária média nos dois anos se manteve a mesma em torno de R$173,00.